14 brasileiros representam o Diplomacia Civil no UN Forum on Business and Human Rights. Conheça delegação

O programa Diplomacia Civil levará 14 jovens brasileiros ao UN Forum on Business and Human Rights 2018, em Genebra, Suíça. Promovido pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU, o fórum acontece entre os dias 24 e 30 de novembro, oferecendo um espaço único para diálogo sobre as principais questões de direitos humanos da economia global.

Em sua oitava edição, o evento tem como tema principal “Business respect for human rights – building on what works”. Através dos diversos painéis da programação, serão discutidas as tendências que consideram o papel dos negócios e dos direitos humanos nos contextos políticos e sociais de hoje ao redor do mundo. A delegação terá a oportunidade de assistir a debates e palestras com líderes mundiais e organizações internacionais, em um evento que conta com mais de dois mil participantes.

Como processo preparatório para a viagem, os delegados passam por cinco workshops e estão em fase de produção de seus artigos, com temas voltados ao assunto do fórum – sugeridos por eles mesmos -, orientados por um professor especialista. Já em Genebra, a delegação conta, além das palestras e debates do evento, com agenda exclusiva de reuniões e encontros com líderes e especialistas, promovidos pela coordenação do Diplomacia Civil.

Conheça os selecionados:

Aline Lima é graduada em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, pós-graduada em Economia e Finanças pela Escola de Economia de São Paulo da FGV e pós-graduanda em Análise Econômica do Direito no Instituto de Economia da UNICAMP. Atuou por quase oito anos no escritório Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr e Quiroga Advogados, na área de fusões e aquisições, tendo também participado dos grupos voltados à advocacia pro bono. Já foi monitora e pesquisadora nos cursos de pós-graduação da Faculdade de Direito de São Paulo da FGV. Atualmente, é advogada na área corporativa de um family office em São Paulo e voluntária no Projeto Aquarela, da Base Colaborativa, onde promove a diversidade e a inclusão, tornando ambientes mais acolhedores e plurais. Também é voluntária em assuntos jurídicos do Projeto Lavanderia, do Instituto Ninho Social, que busca levar dignidade e empoderamento à população em situação de rua.

Ana Paula Araujo é advogada, graduada pela Faculdade Baiana de Direito, pós-graduanda em Advocacia Empresarial pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e em Direito e Processo do Trabalho pela Faculdade Baiana de Direito. Tem sua atuação voltada para a advocacia trabalhista e desenvolve pesquisa no campo de Responsabilidade Social Corporativa, tendo palestrado sobre o assunto no 15º Congresso Brasileiro de Direito Internacional e na I Semana de Direitos Humanos. Participou de Competição Internacional no âmbito do direito sustentável, trabalhando como juíza da Stetson International Environmental Moot Court Competition.

Érica Rocha é graduada em Geografia pela UNESP, especialista em Gestão da Sustentabilidade e Responsabilidade Corporativa pela UNICAMP e mestranda em Cooperação para o Desenvolvimento, Políticas Públicas e de ONGDs pela Universidade de Granada, Espanha. Já fez consultoria para diversos setores da economia em desenvolvimento de estratégias de sustentabilidade empresarial, liderou o Prêmio IstoÉ por dois anos consecutivos (2014 e 2015), avaliando boas práticas empresariais juntamente com o Sistema B, além de conduzir processos de engajamento e facilitação de painéis com empresas de diversos setores e diferentes stakeholders. Também fez parte do time estratégico de elaboração da Agenda 2030 do Banco do Brasil. Atualmente, empreende a Base Colaborativa Campinas, ONG que conecta pessoas e empresas para criar e co-criar projetos sociais.

Gabriela Oliveira Freitas é doutoranda, mestra e especialista em Direito Processual, Atua como assistente Judiciária do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, professora de Direito Processual na Estácio de Sá (Belo Horizonte) e no curso de pós-graduação de Direito Processual da PUC Minas Virtual. É, ainda, coordenadora adjunta do IMDP (Instituto Mineiro de Direito Processual) e 2ª Vice-Diretora Institucional do INPEJ (Instituto Popperiano de Estudos Jurídicos).

 

 

Gustavo Roque é graduando em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Já foi membro da AIESEC, viajando para Mendoza (Argentina) em um trabalho voluntário a fim de auxiliar em arrecadações de doações e no marketing para promover a ONG Inmensa Esperanza, a qual abriga crianças em situação de risco. Atualmente, desenvolve uma iniciação científica com o tema “Evolução tecnológica e os impactos no mercado de trabalho brasileiro: um estudo de caso sobre o setor bancário”. Trabalha como estagiário na área de Compras do Itaú Unibanco e é professor de espanhol na ONG Ação Transformar – Ação Cultural Flavio Fernandez de Matos.

Igor Cavalcante é graduado em Direito, pós-graduado em Direito e Relações Internacionais pela UNIFOR, Direitos Fundamentais pela Universidade de Oxford,  pós-graduando em Direito da Arbitragem pela Universidade de Lisboa e mestrando científico em Direito e Ciência jurídica com especialidade em Constitucional na mesma universidade. Tornou-se membro de grupos de pesquisa nas áreas Constitucional e Fundamentais, Direito Internacional e Direitos Humanos. É Membro da Comissão de Direitos Humanos e de Direito Internacional da OAB/CE, Conferencista Internacional com palestras nos Eventos de Direitos Humanos na Universidade Portucalense. É também voluntário no Buddy Program – Assessoria para Assuntos Internacionais Vice-Reitoria de Extensão UNIFOR.

Jasmine Andrade é graduada em Defesa e Gestão Estratégica Internacional pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e atualmente é graduanda em Relações Internacionais pela Faculdade Estácio de Sá. Atuou como estagiária na UNICRI, Instituto Inter-regional de investigação de Crime e Justiça das Nações Unidas, e foi assessora de projetos da empresa júnior PROGED Jr., do seu curso na UFRJ. Participou em 2017, no Centro Conjunto de Operação de Paz do Brasil, do Estágio de Coordenação Civil-Militar. Tem como foco acadêmico os Direitos Humanos e busca em sua carreira se encaminhar para esta área.

Júlia Abrahão é graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Campinas e estudou International Management na Hamburg University of Applied Sciences, durante intercâmbio na Alemanha. Passou por diversas multinacionais nos setores industrial e bancário, atuando como Trainee no Banco HSBC Brasil e, atualmente, é funcionária do Banco Santander na área de E-commerce, com experiência nas metodologias Waterfall e Agile. Durante a graduação foi bolsista PIBIC de Iniciação Científica na área de Desenvolvimento Urbano e Regional, abordando como tema de estudo os impactos socioeconômicos da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, além de ter sido membro-integrante da Econômica Empresa Júnior, do Instituto de Economia da UNICAMP.

Maria Mariana de Azevedo é graduanda em Comunicação Social pela Escola Superior de Propaganda e Marketing do Rio de Janeiro (ESPM). Foi componente ativa do Diretório Acadêmico de sua faculdade, envolvendo-se diretamente com a organização de eventos, encontros e debates acadêmicos voltados ao corpo discente. Entusiasta do universo do Marketing, possui experiência profissional dentro de multinacionais, como L’oréal e FOREO, nas quais atuou como vetor de expansão de suas marcas. Além disso, é uma das bolsistas selecionadas pela IBS (International Business School) para realizar um curso de curta duração em International Management & Leadership na CUOA Business School, Itália.

Natalia Fava de Almeida é graduada em Direito pela Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV), com um semestre cursado no Instituto Empresa, em Madri, Espanha. Obteve formação complementar em Relações Internacionais pelo Centro de Pesquisa e Documentação História do Brasil (CPDOC), da FGV. Atualmente, realiza curso de pós-graduação em Direito Societário no Insper e atua como advogada no Machado Meyer Advogados, em São Paulo, onde também participa do Comitê de Responsabilidade Social e Pro Bono. Foi membra da equipe da Direito FGV no Elsa Moot Court Competition on WTO Law nos anos de 2014 e 2015, competição internacional que simula os painéis da OMC, tendo a equipe sido campeã da rodada regional. Desenvolveu trabalho voluntário com crianças carentes em Santiago, no Chile, por meio da AIESEC.

Paula Resende é estudante de línguas estrangeiras e comércio exterior pela Université Toulouse Jean Jaurès em Toulouse, França. Ingressou na Universidade Federal de Minas Gerais em Relações Econômicas Internacionais e se transferiu para o exterior no ano seguinte. Participou do programa de intercâmbio de representação internacional entre o Brasil e a Bélgica em 2015 e trabalhou com pessoas vulneráveis em situações de risco e com vítimas de câncer infantil no Hospital da Baleia, o qual presta assistência médica e hospitalar em todo o estado. Já trabalhou em uma das maiores empresas juniores do Brasil (UCJ – UFMG Consultoria Jr), prestando consultoria em marketing e finanças a pequenos empresários. Foi, ainda, estagiária na HH Picchioni Corretora de Câmbio, na área de negociações e assistência em transações monetária internacionais.

Sara Belém é arquiteta e urbanista pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR), com dupla titulação pela Appalachian State University (ASU), Estados Unidos, mestra em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (FAU-UPM), com ênfase em Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico, e pós-graduada em Arquitetura, Educação e Sociedade, pela Escola da Cidade. Atualmente, faz parte da equipe de Projetos Especiais da Agenda Pública, OSCIP empenhada no aprimoramento dos serviços e gestão pública. Trabalha com pesquisas sobre o tema da gentrificação urbana, tendo já publicado em periódicos como a Revista ARA, da FAU-USP. Participa como voluntária do Fundo Imobiliário Comunitário para Aluguel (FICA) e do projeto Fábrica de Restauro, piloto para bairros históricos brasileiros. Em fevereiro de 2018, integrou a delegação do Diplomacia Civil para o World Urban Fórum 09, na Malásia.

Vinicius Melo é graduando em Direito na Faculdade Baiana de Direito (FBD). Atua na área de direitos humanos e possui larga experiência em organizações não-governamentais (ONG’s). Foi Diretor da AIESEC in Lumbini, no Nepal, promovendo a assistência na construção de um novo comitê da instituição naquela localidade. Pesquisador de discurso de ódio, é premiado pela Academia de Letras Jurídicas da Bahia e atua como Assessor Legislativo na Câmara Municipal de Salvador (CMS).

 

Instituto Global Attitude agradece a todos os inscritos na seleção. Para saber sobre o que os delegados estarão vivenciando no evento, acompanhe as nossas redes sociais (FacebookTwitter e Instagram), onde promovemos a cobertura do programa.