7 motivos imperdíveis para estudar fora

Quando pensamos na ideia de “estudar fora”, a primeira coisa que vem à cabeça é: aprender ou aprimorar o inglês. Mas a oportunidade de estudar em outro país significa uma variedade de vantagens, que só terão a acrescentar na vivência de um profissional. E no currículo, claro.

Adaptar-se a novas culturas e formas de pensar, lidar sozinho com situações com as quais não se está acostumado e garantir o domínio de uma segunda, terceira ou quarta língua moldam um profissional pronto para resolver qualquer problema, com uma experiência que o diferencia dos demais profissionais do mercado.

O Instituto Global Attitude reuniu 7 vantagens para começar a procurar agora por uma experiência internacional. Confira:

1. Maior salário

No mercado de trabalho brasileiro, saber inglês aumenta a média salarial de 10 a 15% na mesma posição. Já para o mercado internacional, falar o idioma é pré-requisito, afirma o gerente executivo da empresa de recrutamento Page Personell, Ricardo Ribas, em entrevista ao site Estudar Fora. Ainda segundo Ricardo, apenas 4% dos profissionais do mercado atual têm domínio da língua inglesa, o que significa um fator importante para seleções.

2. Bom idioma, boas relações

Não só de inglês se faz negócio. Ainda que seja a língua mundial, o Brasil tem estreitado as relações com a América Latina e falar inglês ou o famigerado “portunhol” em uma região onde o espanhol predomina não é visto com bons olhos. Por isso, ao definir o local onde se quer trabalhar, dominar o principal idioma falado poderá garantir ainda mais um diferencial entre aqueles que já sabem inglês.

3. Experiência aplicada no dia a dia

O período de estudos em outro país garante o aprendizado de como um local de trabalho atua, podendo ser completamente diferente do que se vê no Brasil. Isso garante um leque de habilidades prontas para serem sugeridas e aplicadas para o melhor funcionamento de uma empresa. O profissional se mostra resiliente e aberto a diferentes formas de trabalhar.

workshop1

4. Diferencial em seleções

De seleções de trainee a vagas de emprego, o currículo do profissional que já teve experiências internacionais sempre será bem visto e requisitado. Atualmente, muitas pessoas em cargos de gerência ou de direção estão saindo do país para fazer MBA, pós-graduação e até mestrados. Um profissional que já tenha feito algum desses pode encontrar uma útil alavanca para a carreira.

5. Maturidade e sensibilidade cultural

Além da experiência profissional, estudar fora proporciona o crescimento pessoal, uma vez que a pessoa sai de sua zona de conforto para se lançar em um país sem família ou velhos amigos, tendo que desenvolver, quase que obrigatoriamente, autonomia sobre sua vida. Isso faz com que o estudante se torne mais ativo e, longe de sua própria cultura, aprenda a entender e a respeitar culturas estranhas a ele, entendendo novos costumes e ampliando seus conhecimentos.

6. Capacidade de trabalhar em diferentes países

Ao reunir a experiência necessária para morar, estudar e trabalhar em outro país, as chances de ser contratado em uma empresa e, depois, ser transferido para outro país é maior, pois mostra uma preparação diferente dos demais colegas de trabalho, além de uma maturidade que só se desenvolve ao se viver fora do Brasil. Multinacionais gostam deste perfil, já que possuem sedes em várias regiões do mundo.

7. Networking

As amizades feitas no intercâmbio podem gerar bons frutos no futuro. Aquele amigo que você conheceu durante um curso pode vir a se tornar seu cliente, um importante contato para seu desenvolvimento profissional ou até mesmo seu sócio. Contato significa ” abertura de portas” e deixar uma boa impressão para os novos amigos é importante.

Vale lembrar que a experiência internacional não é, porém, um fator decisivo para uma carreira de sucesso. O conjunto da obra de um profissional é que determinará o caminho para o sucesso. Há quem tenha expectativas altas quando retorna ao Brasil, esperando um bom salário e colocação, mas apenas isso nem sempre garante estar capacitado para o cargo almejado. Por isso, deve-se explorar ao máximo as oportunidades encontradas ao sair do país, determinando objetivos e metas a serem alcançadas.