Conheça a delegação que participará do ECOSOC Youth Forum em Nova York

Com mais de 200 inscritos, o Diplomacia Civil apresenta sua mais nova delegação – composta por seis jovens brasileiros -, a qual participará do United Nations Economic and Social Council Youth Forum (ECOSOC), em Nova York. Os delegados estão em fase de produção de seus artigos e finalizando os últimos workshops preparatórios para a viagem.

Realizado anualmente na sede da ONU, o ECOSOC Youth Forum reúne jovens de todo o mundo para debater e propor ações para as políticas adotadas pela Organização relacionadas à juventude e, ainda, a implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. As sessões são acompanhadas por membros do alto-escalão da ONU e representantes de governos, além de integrantes do setor empresarial e de ONGs de todos os continentes.

De 28 de janeiro a 2 de fevereiro os delegados não só participarão das palestras e debates oferecidos pelo evento, como também contarão com uma agenda exclusiva de reuniões e encontros com líderes e especialistas, promovidos pela coordenação do Diplomacia Civil.

Conheça a delegação:

Amanda Ahrends – Graduanda em Ciências Jurídicas e Sociais do 4º semestre da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), passando pelas faculdades de Jornalismo e Ciências Políticas antes de ingressar na área do Direito. Trabalhou na Defensoria Pública do Estado, Ajuris e Eletrobrás. Atualmente trabalha em um escritório de advocacia referência em previdenciário, onde é responsável pelas diligências externas.

 

 

Lara Sturion – Graduada em Direito pela Universidade de São Paulo. Cursou dois semestres de intercâmbio acadêmico, por meio do programa de mérito acadêmico da USP, na Universidade de Passau, Alemanha, onde obteve o Certificado de Direito Europeu, Internacional e Comparado, com distinção (CECIL – Major Certificate). Atualmente trabalha com consultoria na área de Comércio Internacional. Foi membro do Núcleo de Estudos em Tribunais Internacionais da USP, compondo o subgrupo de Direitos Humanos, quando publicou artigos. Como voluntária, foi estagiária do Departamento Jurídico XI de Agosto, entidade que busca promover o acesso à justiça através do atendimento da população carente, orientação jurídica e condução de processos de Direito Civil e Direito de Família, em parceria com a Defensoria Pública do Estado de São Paulo.

Marcelo Nunes – Formado inicialmente em Jornalismo pelo Centro Universitário Euroamericano (UNIEURO), cursado em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) e, atualmente, cursando Relações Internacionais na mesma instituição. Trabalhou dois anos como jornalista sindical pela Federação Nacional do Fisco Estadual – FENAFISCO, fazendo lobby no Congresso por projetos de interesse do funcionalismo público. Fala quatro idiomas (Português, Inglês, Francês e Espanhol) e já trabalhou como voluntário ensinando Inglês para crianças carentes no entorno de Brasília. Atualmente, faz trabalho voluntário no Comitê Nacional para Refugiados (CONARE) como tradutor e almeja trabalhar com instituições filantrópicas como a UNESCO.

Renata Schmitt Noronha – Graduada em Relações Internacionais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com um semestre cursado na Sciences Po Grenoble na França e está em fase de conclusão do MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas. Participou como delegada e como equipe organizadora do UFRGSMUN, simulação das Nações Unidas para universitários, e atuou no secretariado do UFRGSMUNDI, simulação para ensino médio. Foi parte da equipe do Back In School, projeto de extensão que dava aulas e promovia simulações sobre relações internacionais em escolas públicas. Possui artigos publicados sobre Direitos Humanos, Crises Securitárias e Infraestrutura de Integração.

 

Sabrina Lima – Psicóloga formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e especialista em Psicopatologia e Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP). Estagiou na área de educação, saúde e direitos humanos e estudou o papel terapêutico da escrita expressiva em situações traumáticas, com artigo publicado na Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental. Atuou como voluntária em projetos de instauração de assembleias democráticas e no ensino por meio de metodologia de projetos em escolas públicas de São Paulo. Graduanda em Artes Visuais pela Unesp, atualmente estuda o papel das oficinas de arte e escrita enquanto ferramentas de empoderamento, além de atuar em projetos de inclusão escolar e clínica psicológica social.

Salomão Cunha Lima – Tem graduação e MBA em Relações Internacionais, este último pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Foi integrante do Programa Internacional em Governabilidade, Gerência Política e Políticas Públicas pela FGV, junto ao CAF – Banco de Desarrollo Latinoamericano e The George Washington University, no Rio de Janeiro.  Atualmente é Coordenador de Comunicação e Engajamento da Brasscom – Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e é fundador e organizador do GAMES (Government Affairs, Media, Entrepreneurs & Supporters), grupo que discute a diversidade e inclusão de pessoas LGBT no mercado de trabalho. No ano passado, recebeu uma homenagem da Câmara Municipal de São Paulo pelo seu trabalho no contexto social da Cidade de São Paulo, em Sessão Plenária da Câmara.

Para ficar por dentro de tudo o que acontece sobre os jovens delegados neste fórum acompanhe a página do Instituto Global Attitude nas mídias sociais.

Tem interesse em participar dos mais importantes fóruns globais com o Diplomacia Civil? Aproveite as nossas novas inscrições para o Spring Meetings 2018 e o NGO Committee on the Status of Women. Saiba mais aqui.