Delegação do Diplomacia Civil comenta sobre o Spring Meetings 2017

 

Na última semana, entre 17 e 21 de abril, seis delegados escolhidos e acompanhados pela coordenação do programa Diplomacia Civil, do Instituto Global Attitude, estiveram em Washington, D.C., onde participaram do Spring Meetings 2017 e do Civil Society Forum 2017 ­– eventos anuais simultâneos organizados pelo Banco Mundial e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

 

Além de ter tido a oportunidade de conhecer pontos turísticos e culturais da capital norteamericana, os jovens delegados brasileiros puderam vivenciar uma valiosa experiência de engajamento e participação em questões de governança global, diálogos da sociedade civil e desenvolvimento.

Confira os depoimentos dos delegados sobre o que acharam de mais interessante em ter participado:

 

“Estar no Spring Meetings foi uma grande honra, não só pela grande troca de experiências que tive com os outros delegados, mas pelo constante intercâmbio de ideias com profissionais e pessoas com diferentes formações e origens. Pessoalmente, para a formação de economista, foi uma oportunidade única de estar próximo da elite da profissão e saber como eles chegaram lá.” – Anderson Moraes

 

 

“Para mim foi uma experiência inesquecível. Um evento fantástico, único na minha vida e que me fez até repensar os rumos da minha carreira. Me senti honrado por estar em uma delegação de tão alto nível. Só tenho a agradecer.” – Alexandre Lima

 

 

“Participar do Spring Meetings com a Global Attitude foi uma experiência única. O programa é capaz de proporcionar uma base ou uma direção para qualquer início de carreira. A chance de poder conhecer novas pessoas que só tem a agregar nas nossas vidas, ou a chance de estar num lugar que parece tão distante da nossa realidade e aprender sobre, ver o quanto aquilo é possível para quem quer ou está disposto a se arriscar, é algo absurdamente fantástico. Acredito que, ao final, todos nós mudamos conceitos pessoais e profissionais.” – Bruna Metran

 

 

“O evento para mim foi uma semana para eu ter contato com aquilo que eu realmente amo, que é o mundo, as culturas, as pessoas. O Civil Society Forum para mim foi a melhor parte. Era tanta gente de tantos lugares diferentes, com tantas histórias, com tantas soluções pro mundo, que era impossível não ficar feliz. Voltei da viagem com muita vontade de mudar o mundo, de verdade.” – Fernanda Cosme

 

(Delegada Fernanda Cosme conversou com Phumzile Mlambo-Ngcuka, Diretora Executiva da UN Women).

 

“Dentre as coisas que eu mais gostei estiveram as reuniões em privado que o Global Attitude conseguiu para nós, como o diretor executivo do BID, e demais autoridades que geralmente só vemos em notícias. Tivemos a oportunidade de perguntá-los sobre como é o dia a dia do trabalho deles e informações que sempre tivemos curiosidade em saber. Outro painel que eu gostei muito foi o da Christine Lagarde (diretora do FMI), em que ela falou sobre tecnologia. Teve também o autor do livro do Steve Jobs, que estava presente, e visões muito boas sobre o papel das organizações, o papel dos jovens e o que esperamos para o futuro em termos de inovação” – Luiz Santos

(Diplomacia Civil organizou um encontro com diplomatas da embaixada brasileira em Washington)

 

“Estar presente no universo do FMI e do Banco Mundial representou uma incrivel experiência, tanto profissional quanto pessoal. Estar no meio dos maiores economistas e líderes me fez refletir muito sobre a minha carreira.” – Stefano Celano

(Delegados do Diplomacia Civil em visita ao Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID).

 

O coordenador do Diplomacia Civil, Felipe Toledo, agradeceu a participação ativa dos delegados selecionados e treinados pelo programa e destacou que o evento foi bastante proveitoso:

“Apesar da notada ausência de autoridades brasileiras que trabalham nas instituições organizadoras e de representantes do governo brasileiro, foi muito positiva a abertura feita por essas organizações para que jovens da sociedade civil brasileira tenham participado das tomadas de decisão, das propostas e dos diálogos que estão sendo feitos para o futuro da economia global. Mais uma vez, o Diplomacia Civil marcou sua presença como ator e facilitador da juventude brasileira na agenda global.”

Gostaria de fazer parte das próximas delegações globais do Diplomacia Civil? Continue acompanhando nossas notícias e a seção de inscrições para participar dos próximos fóruns! Vem muito mais por aí nos próximos meses.