Delegação para o Gender Summit embarca amanhã para Montreal, conheça integrantes

Promovido pelo Conselho de Pesquisa em Ciências Naturais e Engenharia do Canadá em parceria com diversas outras organizações, a 11a edição da conferência ocorrerá entre os próximos dias  de 6 a 8 de novembro em Montreal, Canadá, e abrangerá de maneira inovadora a relação entre a igualdade de gênero e a necessidade imediata de ações afirmativas, ligando indivíduos e comunidades através do consenso científico.

Com mais de 600 participantes da indústria, academia, empresas e instituições de educação reunidos em torno do tema “Abraçar o pluralismo e prosperar através da diversidade – moldando a ciência e a inovação”, a agenda desta edição estimulará discussões sobre temas como os benefícios do pluralismo e a importância do apoio à diversidade e à liderança no contexto internacional.

Conheça abaixo a delegação selecionada pelo programa Diplomacia Civil que embarca para o Canadá:

Alice Lobos é graduanda em Direito pela FDV, membro do grupo de pesquisa Direito, Sociedade e Cultura e Criminologia Crítica, onde realiza pesquisas na área das questões de Gênero, principalmente no que tange às conquistas feministas no ordenamento jurídico penal brasileiro – a Lei Maria da Penha e a Lei do Feminicídio e seus efeitos no combate à violência contra as mulheres. Estagiou na vara criminal especializada em Violência Doméstica e atualmente é monitora da disciplina de Antropologia e Sociologia na Instituição em que estuda.

 

Ana Carolina Harada é estudante de Jornalismo na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Trabalha como estagiária na Editora Abril e como coordenadora voluntária da instituição sócio-educativa Projeto Alavanca Brasil. Pela Universidade, foi repórter da Agência Universitária de Notícias, Jornal do Campus e Notícias do Jardim São Remo.

 

 

Camila Ribeiro é bacharela em Letras, com habilitação em Português e Linguística, mestra em Semiótica e Linguística Geral e graduanda em Ciências Sociais pela USP. Atua há sete anos no mercado editorial como editora de Língua Portuguesa de livros didáticos para a educação básica, tendo passado por grandes editoras. Em sua trajetória profissional, participou da elaboração e edição de obras aprovadas pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). Seu principal interesse é a promoção da igualdade de gênero por meio de uma educação inclusiva, representativa e engajada com a transformação social.

 

Diogo Alvares é aluno do último ano do curso de Direito na Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) e possui fluência em inglês e francês. Participou de programa de mobilidade acadêmica junto à Université de Liège, na Bélgica, onde foi bolsista Erasmus. Atuou em uma consultoria de empresas e atualmente é professor voluntário de inglês em programa de extensão acadêmica na Escola de Formação da Juventude. Além disso, desenvolve pesquisa em duas vertentes: nas áreas de direitos humanos e direito internacional, para o Trabalho de Conclusão de Curso, e na área de direito homoafetivo, como bolsista de iniciação científica.

 

Giovanna Quatrini é historiadora pela Universidade de São Paulo, com um semestre cursado na Universidade Livre de Berlim (Freie Universität Berlin). Já estagiou na área de Museologia, no Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (MAE-USP). Atualmente integra o time de coordenação do Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo, instituição pública alemã tem como objetivo aumentar a visibilidade no Brasil da Alemanha como núcleo científico e tecnológico. É voluntária de tradução na plataforma da parceria entre Fundação Lemann e Khan Academy.

 

Karollyne Lima Barbosa é advogada graduada pela Universidade Federal do Amazonas e pós-graduanda em Direito Processual pela PUC – Minas. É residente jurídica da Defensoria Pública do Estado do Amazonas. Foi oradora da equipe campeã da II Seletiva Regional Norte de Arbitragem e vice-campeã do I Concurso Estadual Sistema Interamericano de Direitos Humano da OAB/AM. Participou de competições de arbritragem no exterior. Hoje é membro do Grupo de Estudos do Sistema Interamericano de Direitos Humanos e do Núcleo de Estudos em Processo Civil. Realiza estudos envolvendo direitos reprodutivos e sexuais, com foco em violência obstétrica.

 

Viviane Vinagre é graduanda em Direito pela UFPB, com interesse nas áreas de Direito Internacional e Governança da Internet. Realizou intercâmbio de trabalho voluntário pela  AIESEC na Romênia e atua c no Observatório Internacional da Juventude na Rede Conectados Al Sur do Berkaman Klein Center de Harvard e do UNICEF. É membro do Non-Commercial Users Constituency da ICANN e do Youth Observatory. Participa do Grupo de Estudos de Direito da Internet  da UFRN e do LABIRINT LoFt da UFRN. Foi bolsista do programa Youth@ForumBr.

 

O Instituto Global Attitude deseja uma boa viagem a todos(as) e um evento inspirador!

Para ficar por dentro das principais notícias de tudo o que acontecerá nesses dias de evento, siga acompanhando aqui no site e também nas redes sociais.