Conheça a delegação que irá a um dos fóruns mais populares do Diplomacia Civil, o UN Forum on Business and Human Rights

Destino do Diplomacia Civil desde 2017, o UN Forum on Business and Human Rights é mais uma vez um dos fóruns mais concorridos do ano. Por conta da sua abrangência temática, o UNFBHR atrai pessoas com diferentes interesses sobre a relação das empresas com os Direitos Humanos. A seleção de candidatos deste ano de 2019 conta com estudantes, acadêmicos e outros profissionais de outros campos de atuação.

Saiba quem são eles:

Bianca Falcucci é graduada em Relações Internacionais pelo IBMEC-MG e pós-graduanda em Teologia pela Estácio. Durante a graduação trabalhou no Consulado A.H. da Índia em Minas Gerais e na Câmara de Comércio Índia Brasil, lugares em que teve oportunidade de contato próximo com autoridades brasileiras e indianas, além da comunidade indiana de Minas Gerais. Atualmente trabalha na Fundação Dom Cabral onde, além das atividades de coordenação, atua, também, no grupo de Equidade de Gênero dentro do Comitê de Diversidade FDC. Tem um artigo publicado – escrito em parceria com outros estudantes – sobre o sucateamento das forças armadas brasileiras.

 

Elizandro Baccin é acadêmico de Pedagogia pela Universidade de Passo Fundo (UPF) e pós-graduando em Gestão, Supervisão e Orientação Escolar (FAVENI). Atualmente é Presidente do movimento REMA (RenovAÇÃO Estudantil do Movimento Acadêmico) e também do Diretório Acadêmico Orguim da Rocha. É pesquisador no grupo “Formas Contemporâneas de Tratamento de Conflitos: a Mediação e a Justiça Restaurativa enquanto mecanismo de pacificação social”, foi bolsista no Programa Comunidades Sustentáveis e no MediaJUR (Núcleo de Mediação e Justiça Restaurativa), onde é facilitador de círculos de Construção de Paz e atende alunos da rede pública, com ações preventivas e também nos processos que são enviados pelo Ministério Público, sendo uma alternativa na resolução de conflitos. É facilitador do PAV (Projeto de Alternativas à Violência), projeto que existe em mais de 130 países e no Brasil desenvolve ações pela ONG ECOPAZ. É mentor da Fundação Estudar e Coordenador Cultural do Centro de Tradições Gaúchas Vento Minuano. Participou como missionário voluntário pela ABIJSUD por 2 anos e desenvolveu um trabalho em tempo integral nos estados do Paraná e São Paulo, onde realizava atividades nas comunidades carentes, buscando valorizar a vida e as relações humanas de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Foi Rondonista no maior projeto de Extensão do Brasil, o Projeto Rondon, na cidade de Morro do Chapéu do Piauí (PI).

Isabella Fernandes é graduada em Relações Internacionais pelo Centro Universitário Jorge Amado (UNIJORGE). Durante a sua trajetória acadêmica, trabalhou no Núcleo de Pesquisa de Relações Internacionais da sua faculdade, na área de Cooperação Internacional e Desenvolvimento Sustentável, além de ter estudado  International Business por um ano, na École Supérieure de Commerce D’Amiens, na França. Em 2018 logrou o 3º lugar no concurso de Monografias da União Europeia. Durante a sua trajetória profissional, trabalhou como voluntária em diversos projetos independentes, além de congressos em parceria com programas das Nações Unidas, de simulações de reuniões internacionais, voltadas para a geopolítica e atualidades. Trabalhou na Câmara Americana de Comércio – AMCHAM, em Salvador.  Foi membro do Rotaract , distrito 4550 , atuando como responsável pelos serviços Internacionais do clube.

Júlia Coimbra é advogada, analista profiler, poliglota e escritora. Graduada em Direito pela faculdade IBMEC – MG, engaja-se em questões voltadas ao direito internacional, visando especialização na área com foco nos direitos humanos. Desde cedo interessou-se por causas sociais e exerceu o cargo de Diretora de Serviços à Comunidade do Interact Club em sua adolescência. Dedicou-se, ainda, às artes, cultura e conhecimento em geral, estudando marketing digital, empreendedorismo, compliance, investimentos, violão e canto. Teve passagens por órgãos públicos (MP e JF), onde estagiou na área do Direito Penal. Possui alto conhecimento pessoal e profissional, desenvolvido em processo de coaching e deseja, ainda, empenhar-se em projetos voltados ao encorajamento das lideranças jovens.

Lívia Manuela Tognon  é formada em Administração pela Universidade do Vale do Itajaí. Atualmente vive em Santa Catarina, onde é Shaper da Global Shapers Community, iniciativa do Fórum Econômico Mundial, no hub de Joinville, além de líder e fundadora do time ENACTUS da UNIVALI de Balneário Camboriú, atuando com projetos que visam o fomento do empreendedorismo social na região. Durante sua graduação, estudou na China e Estados Unidos. Em 2018 participou da Youth Assembly at The United Nations, em Nova York e co-fundou uma startup chamada Local Map, que trabalha com o objetivo de levar uma alimentação mais saudável e fresca aos centros urbanos, enquanto apoia pequenos produtores orgânicos. Já atuou como voluntária no Brasil, Índia e Nepal, com projetos relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Seu foco atual de estudo está baseado no crescimento econômico através de iniciativas responsáveis social e ambientalmente e novas economias.

Maria Eduarda Basso é formanda em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Fez um semestre de intercâmbio na Mesa High School no Arizona (EUA) e um curso de inglês de curta duração no Canadá. Estagiou em escritórios de advocacia onde adquiriu experiência nas áreas de arbitragem e direito criminal. Depois de participar de diversos programas voluntários em ONGs na cidade de São Paulo e na África do Sul, principalmente com crianças, decidiu se dedicar profissionalmente à área de Direitos Humanos.

Naiara Trajano é advogada formada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e possui formação em Tecnologia em Gestão Pública pela Unicesumar. Cursa pós-graduação “lato sensu” em Direitos Humanos e Questão Social pela PUC-PR. Participou de 2 projetos da Organização das Nações Unidas em 2016, em Nova Iorque: “National Model United Nations” e “Change the World Model United Nations”. Em 2018, realizou trabalho voluntário de seis semanas em um escritório de advocacia no Cairo, Egito, por meio da AIESEC, na área do Direito Internacional. Trabalha voluntariamente como professora de inglês para crianças e adolescentes na escola de idiomas Winner, localizada em Três Lagoas/MS.

 

Robson Janio Souto é administrador e palestrante, natural de Suzano. Possui experiência anterior em indústrias multinacionais do ramo químico e farmacêutico. Formado por escola pública, cursou a graduação de Administração pela Trevisan Escola de Negócios com bolsa de estudos integral. Atualmente é pós-graduando em Política e Relações Internacionais pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) e faz curso técnico à distância em Gestão Pública pela Universidade Anhembi Morumbi. É aluno do RenovaBR Cidades 2019, onde tem aprofundado seus conhecimentos sobre a política brasileira. Durante a graduação, foi Diretor de Projetos e RH na empresa Júnior, que prestava consultoria a micro e pequenas empresas da universidade. Ministra palestras sobre Educação Financeira em escolas e associações através do Projeto de Vida na Ponta do Lápis.

Victória Alonso é aluna do último ano de graduação em Administração Pública da Fundação Getúlio Vargas. Durante a graduação, teve experiência com pesquisas acadêmicas em temáticas diversas no Centro de Estudos em Administração Pública e Governo da FGV (CEAPG-FGV) e como bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), além de ter participado em projetos voluntários como professora. No primeiro semestre de 2019, fez um intercâmbio acadêmico na Universidade de Mannheim, Alemanha. Atualmente é mentora do Programa Global Links, um programa intercultural da Tupperware Brands, que busca promover o empreendedorismo feminino no Brasil.

Sobre o fórum:

Criado em 2011 pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU, o UN Forum on Business and Human Rights (UNFBHR) é a maior reunião mundial sobre a relação deste tema com as empresas, proporcionando um espaço único para diálogo sobre as principais questões de direitos humanos da economia global.

O fórum reúne anualmente no Palácio das Nações em Genebra mais de dois mil participantes, entre representantes de governos, instituições internacionais de direitos humanos, organizações não-governamentais, empresas, acadêmicos e mídia. Através dos diversos painéis da programação, serão discutidas as tendências que consideram o papel dos negócios e dos direitos humanos nos contextos políticos e sociais de hoje ao redor do mundo.

Este ano, o UNFBHR focará no tema “Hora de Agir: governos como catalisadores do respeito aos Direitos humanos nos negócios”, discutindo a necessidade dos governos demonstrarem progressos, comprometimentos e planos para combater o abuso dos direitos humanos nos negócios.