Delegação aponta destaques do fórum anual do FMI e Banco Mundial

Neste mês de outubro, sete delegados brasileiros selecionados pelo programa Diplomacia Civil tiveram a oportunidade de participar de uma experiência de relevância internacional para suas carreiras.

Realizada de 10 a 15 de outubro na sede do Fundo Monetário Internacional – FM e do Banco Mundial, em Washington D.C., a edição deste ano do Annual Meetings contou com a presença do presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, a Diretora Geral do IMF, Christine Lagarde, e de ministros das Finanças de todo o mundo. Dentro da programação, que envolveu os participantes em diversos painéis, palestras e sessões interativas, foram discutidas questões monetárias internacionais e aprovadas resoluções correspondentes para a implementação de novas políticas financeiras mundiais.

Delegação conhece Joaquim Levy, ex-ministro da Fazenda do Brasil e Diretor-Financeiro do Banco Mundial. Foto: Instituto Global Attitude.

Além da programação oficial do fórum, a delegação do Diplomacia Civil foi envolvida pela coordenação do Instituto Global Attitude em uma série de atividades paralelas como a reunião com Otaviano Canuto, Diretor Executivo do Banco Mundial para o Brasil e América Latina, além de, terem tido a oportunidade de conversar com autoridades como Joaquim Levy, ex-ministro da Fazenda do Brasil e Diretor-Financeiro do Banco Mundial; Henrique Meirelles, Ministro da Fazenda do Brasil e Martin Raise, Diretor do Banco Mundial em Brasília.

Delegados ao lado de Henrique Meirelles, Ministro da Fazenda do Brasil. Foto: Instituto Global Attitude.

Uma das integrantes da delegação do Diplomacia Civil, Maria Eugenia Cirillo, relatou: “Como delegada civil, o mais interessante dessa vivência ímpar foi justamente ter a chance de aprender mais sobre tópicos como regulação bancária, dívida pública e a crescente relação entre Economia e tecnologia, dentre os diversos outros que foram explorados ao longo da semana pela qual se estendeu o evento, através de um contato direto com aqueles que de fato exercem as políticas capazes de estabelecer as diretrizes da Economia, fazendo com que pudéssemos refletir de que forma poderíamos trazer essas medidas para o nosso país, através de seminários que permitiam uma ampla participação do público expectador, e, principalmente, de reuniões que tivemos enquanto grupo com Diretores do Banco Mundial.”

Temas atuais da pauta global como equidade, igualdade de gênero e inclusão foram destacados pela delegada Priscilla Coelho: “O Annual Meetings 2017 para mim foi sobre equidade. Como mulher, me senti contemplada com tantas mulheres discutindo políticas de autonomia financeira voltada para mulheres e com a nossa presença em painéis dos mais diversos temas. O evento mais especial para mim foi o painel de encerramento, este sob a temática da corrupção, composto apenas por mulheres, as quais destaco como inspiração pessoal a Diretora do FMI, Christine Lagarde e a Ministra de Finanças da Nigéria, Ngozi Okonjo-Iwealac. Com um alto nível de argumentação, me surpreendeu a maneira como o Brasil virou case internacional no combate a corrupção e como os outros países enxergam de uma maneira diferente e bem mais otimista tudo que vem acontecendo em nosso país nesse tema.”

Já para Pedro Gustinelli, outro fator destacado da participação no evento foram as oportunidades de networking: “Durante o evento, pude conhecer e conversar com pessoas como Otaviano Canuto; Martin Raiser; Carlos Eduardo Gonçalves do Por quê? – Economês em bom português; Danny Leipziger (Georgetown University); Joaquim Levy; Henrique Meirelles, Dani Rodrik; Dr. Amir Lakha, diversos funcionários do Banco Central do Brasil; além de pessoas inspiradoras como Olivia Carneiro, que trabalha nos projetos Mapa Educação e Acredito, tão importantes em um país como o nosso.”

Participar do Diplomacia Civil foi uma experiência enriquecedora tanto na vida profissional quanto na vida pessoal dos participantes: “A experiência se tornou ainda melhor pelo fato de estar rodeada por um grupo de jovens extremamente capacitados e engajados nas mais diversas áreas, que tornou o aprendizado constante durante toda a viagem” – afirmou a delegada Maria Eugenia.

Debate no Annual Meetings. Foto: Instituto Global Attitude.

“Certamente a delegação conseguiu ter um excelente aproveitamento dessa oportunidade única que é estar em um evento do porte do Annual Meetings, podendo estar presente em discussões com laureados pelo Nobel ou com Diretores de Banco Centrais do mundo todo” – avaliou Felipe Toledo, Coordenador do Programa Diplomacia Civil.

O Diplomacia Civil é um programa do Instituto Global Attitude que possibilita que jovens brasileiros participem das discussões globais como membros de delegações especiais enviadas aos grandes fóruns. Para saber mais, acesse: http://diplomaciacivil.org.br/o-que-e/